24 de setembro de 2008

Silêncio










Qual a verdade que nos persegue? a da eternidade? Espero eu que sim. Que você seja para sempre ou até enquanto durarmos, o meu repouso e o lugar onde eu encontro o descanso nos teus braços (ou seriam travesseiros?). Porque tudo que você me disponibiliza assim tão dado é delicioso. Como uma guloseima escondida no fundo da geladeira. Adoro esperar você ficar perto de mim, pouco a pouco. Invandindo meu território num acordo de eterna paz.



São as palavras que flutuam no ar, os beijos que explodem no rosto, as mãos que esquetam e diminuem as tensões. É você que chega assim, sem pedir licença e sem muita diplomacia, porque num acordo que nunca assinamos e muito menos esclarecemos nós sabemos exatamente o que o outro deseja. Um pacto travado nos silêncios dos olhares, dos toques e dos risos de canto de boca.



Tudo que está aqui onde estamos é nosso , mas nunca enxergamos porque estamos sempre muito preocupados em gastarmos nossos olhos apenas um com o outro. Tudo dedicado a nós. As idéias raivosas, as situações inusitadas que nos causam risos difíceis de conter. É tudo nosso. Nós nos pertencemos sem nunca termos dito que somos donos um do outro. Estranho, muito estranho esse contrato que não contém assinaturas, mas que ambos convencionamos e aceitamos. É maravilhoso, te perceber em mim. Quando digo uma expressão que pertencem a teus lábios ou quando faço gestos que roubei do teu rosto, quando defendo idéias que na realidade são suas.E eu te encontro especialmente no meu silêncio...



Porque amar é silêncio. Exatamente isso, o que não se pode definir ou manipular. O silêncio dos beijos, abraços e carícias que dizem sim. Que até gritam. No desespero do silêncio eu também te amo e se existirem mais formas de amar-te , diga-me que concordarei!



Sua ontem, hoje e sempre



Ananda Sampaio***

2 comentários:

Filho disse...

É amor, também desejo que seja essa a verdade que nos persegue! Ter você ao meu lado é maravilhoso, você é muito especial. Soube que seria você a mulher da minha vida desde que nos conhemos e apesar de ja terem se passado oito anos de historia lembro perfeitamente de todos os nossos momentos juntos! Quando li essa postagem amor, lembrei que mesmo antes de ficarmos juntos eu ja havia lhe falado do amor que sentia por você. Tava aqui pensando que apesar da pouca idade e experiência eu já sabia o que sentia, aliás nós sabiamos que não seria só um "namoro de adolescência". Fico muito feliz de ter você ao meu lado, você realmente me faz feliz!

Ana Amelia Teixeira disse...

Meu Deus!!!
Quanta intensidade..
realmnente concordo que o amor é silencio, principalmente nos momentos de amor....

bjuxx!!!!!!